MONIKA STREITOVÁ . FLAUTA SOLO

09 de JULHO 2017 . 18H00

Ciclo de Recitais 2017

Local . Capela Carlos Alberto

Entrada Livre


MONIKA STREITOVÁ
Flautista, investigadora integrada do INET-MD e professora de flauta na Universidade de Évora. Graduou-se com a classificação máxima na Universidade de Bratislava (Eslováquia) no Departamento de Música e Artes Dramáticas, onde se especializou em flauta transversal, especificamente em Interpretação de Música Contemporânea. (Tese sobre a Sublimação na Música “Ad Libidum”.) O seu presente interesse de investigação concentra-se em observação e aplicação de técnicas contemporâneas de flauta que possam contribuir para o desenvolvimento criativo da sonoridade. Também colabora com o centro de investigação “Musinfo” (França). O foco principal desta colaboração é a interação criativa com o aparelho Sampo desenhado pelo compositor Alexander Mihalic que inclui também a implementação de interpretação da música electroacústica mista no ensino nas escolas de música através de um projeto educativo internacional Rédi-Musix. ! Monika Streitová realizou investigação científica de pós-doutoramento na Universidade de Aveiro com o apoio da FCT. Durante dos anos deste projecto colaborou permanentemente com compositores contemporâneos. Tem trabalhado com R. Berger, J. Y. Bosseur, D. MacMouline, B. Schaffer, J. Guillou e J. P. Oliveira e além disso desenvolveu a colaboração intensa com três gerações de compositores portugueses. As obras destes compositores foram apresentadas em festivais internacionais mais importantes de música contemporânea. Além disso deu várias conferências nas universidades UNRIO (Rio de Janeiro), UNESP (São Paulo), New York University (Abu Dhabi), Escola Superior de Música de Lisboa, Universidade de Praga, Universidade de Ostrava e Universidade de Bratislava entre outras. Em 2009 foi o membro fundador da equipa de "Post-ip", Fórum Internacional de Estudos de Pós-graduação em Música e Dança na Universidade de Aveiro. Em 2016 fundou o festival internacional “Flautué” na Universidade de Évora. ! O seu reportório inclui mais de duzentas estreias mundiais. Trabalhou, com as estações BBC, ORF2 Viena e BRB Berlim, RTP e Radio Antena 2 Portugal e com Televisão e Radio checa e eslovaca. Gravou 6 CD a solo e 18 CD com vários grupos musicais. O seu CD “Luminiscence”, a solo, recebeu a mais elevada menção por parte da crítica da Rádio 2 da República Checa. “Dual” e “Machina Lírica”, os CDs com onze obras em estreia mundial foram apresentados na Casa da Música no Porto. Atuou nas salas mais prestigiadas de Portugal. Tem-se apresentado, quer em projetos a solo, quer em diversas formações, em vários países, destacando-se a Alemanha, Áustria, Brasil, Emirates Árabes, Espanha, França, Holanda, Hungria, Inglaterra, Japão, Polónia, Portugal, República Checa, República Eslováquia e Suíça. A propósito do seu trabalho a revista Ípsilon do jornal o Publico de 27/09/2010 dizia o seguinte: "Destaquem-se ainda os espectaculares intérpretes Monika Streitová (flauta) e Pedro Rodrigues (guitarra), que mostraram que a música contemporânea tem hoje em Portugal soberbos intérpretes à disposição." (Pedro Boléo, musicólogo e crítico de música; Jornal Público). "Monika Streitová e Pedro Rodrigues, tanto enquanto Ensemble como individualmente, mostraram qualidades extraordinárias de interpretação, nomeadamente uma enorme segurança, sensibilidade, garra e capacidade de adaptação a textos musicais de qualidades distintas e diversas.” (Tiago Cabrita, compositor; Espaço para a Crítica da Nova Música, acerca do recital no CCB Lisboa.) ! “It was always a great pleasure for me to hear playing of Monika Duarte Streitová, her musicality and sensitivity. I am continuously convicted that Monika Duarte Streitová is a great talent of the flute playing, and also a very intelligent and sensible musician.” (István Matuz, Professor of the Debrecen University and International Concert-soloist).