Calendário:
Ciclo "Novos Talentos"
Data:
10/02/2018 17:00 - 19:00
Localização:

Descrição

Recitais apresentados de forma pouco convencional, que terão lugar mensalmente no Teatro Municipal Rivoli pelas 17h00.

Pedro Emanuel Pereira nasceu em 1990 na cidade de Guimarães, Portugal.

Com apenas 5 anos de idade começou os seus estudos de música aprendendo piano. Três anos mais tarde ingressa na classe do professor Marian Pivka, e com ele, termina o curso complementar de música na sua terra natal.

Em 2008, obtém uma bolsa de estudo por parte da Fundação Calouste Gulbenkian e muda-se para a Rússia, passando a estudar no Conservatório de Moscovo P.I. Tchaikovsky na classe da pianista Vera Gornostaeva.
Em 2014 termina o curso com a mais alta distinção e no ano seguinte muda-se para os Países Baixos, ingressando no Conservatório de Amesterdão na classe de Naum Grubert. Aí foi-lhe atribuída uma bolsa de mérito da Fundação Jacques Vonk, terminando o Mestrado em junho de 2017 com a nota máxima e com a distinção de “Cum Laude”.
Com apenas 15 anos de idade, venceu a categoria superior até 24 anos, do Concurso Internacional de Piano "Cidade de San Sebastian", em Espanha. Um ano mais tarde estreia-se a solo na Casa da Música no Porto.

A este prémio seguiram-se outros primeiros prémios: Concurso de Piano "Florinda Santos" em S. João da Madeira; Concurso Internacional de Piano "Cidade do Fundão"; Concurso Internacional de Piano "Cidade de Vigo", Espanha; Concurso Internacional de Piano "Richard Vines" em Lleida, Espanha; e ainda o primeiro prémio e prémio Hvorostovsky no Concurso Internacional para Piano e Voz "PianoVoce" em Moscovo, Rússia, juntamente com a mezzo-soprano Anna Viktorova.

Mais recentemente, em julho de 2017, venceu o primeiro prémio no Concurso Internacional de piano S. Cecilia, no Porto.

Com este prémio, terá a oportunidade de publicar um CD para a produtora KNS Classical, e dará recitais um pouco por toda a Europa.
Durante os seis anos em que estudou no Conservatório de Moscovo, Pedro Emanuel Pereira teve uma intensa atividade como concertista tendo sido convidado a atuar por toda a Rússia, quer a solo, quer com orquestra, quer em grupos de câmara. Tocou em salas de concerto como o Rachmaninov Hall, a Grande Sala da Academia Gnessin, a Pequena Sala do Conservatório de Moscovo, o Grande Auditório do Conservatório de Moscovo, o Museu Sviatoslav Richter, o Museu "Pushkin" de Belas Artes, e ainda no Kremlin de Moscovo.

Atuou com inúmeras orquestras, entre elas a Orquestra de Câmara "Kremlin", a Orquestra Sinfónica de Kazan, a Orquestra Sinfónica de Tomsk, a Orquestra de Câmara de Kaluga, a Orquestra do Conservatório de Moscovo, a Orquestra Internacional Filarmónica de Moscovo e a Orquestra Filarmónica de Novosibirsk. Colaborou com maestros como Artun Hoinic, A. Levin, Borja Quintas, João Tiago Santos, Feihu Tsao e Misha Rachlevsky.

Em Portugal, atuou como solista com a Orquestra do Norte, a Orquestra de Guimarães, e a Orquestra Filarmónica Portuguesa, tendo sido acompanhado pelos maestros Ferreira Lobo, Vitor Matos, e Osvaldo Ferreira.
A sua carreira internacional tem-lhe proporcionado atuar um pouco por todo o mundo, tendo tocado em reconhecidos festivais em países como Alemanha, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, E.U.A., França, Índia, Itália, Países Baixos, Portugal, Rússia, Suíça e Ucrânia.


voltar