CURSO DE MÚSICA SILVA MONTEIRO - Resumo

Carolina (1889-1948), Ernestina (1890-1972) e Maria José (1892-1973) da Silva Monteiro  nasceram numa conhecida e abastada família do Porto. Eram filhas de José da Silva Monteiro, negociante e industrial, e de sua mulher Ernestina Moreira da Silva Monteiro. O avô paterno, António da Silva Monteiro, 1º Visconde e Conde da Silva Monteiro, fez fortuna no Brasil e foi no Porto uma figura notável de comerciante, empresário e filantropo.

Desde cedo as três irmãs  receberam uma educação esmerada, como era próprio de um meio distinto e culturalmente esclarecido. A Música ocupou um lugar central na sua formação. Dos professores que tiveram os nomes mais marcantes foram os de Augusto e Virgínia Suggia e o de Óscar da Silva, que estudara com Clara Schumann.

Porém, no contexto da crise económica que se viveu entre as duas guerras mundiais surgiram dificuldades familiares. Em parte forçadas pelas circunstâncias, mas também fazendo uso dos seus grandes talentos artísticos, decidiram, com uma notável visão de futuro, criar, em 2 de Março de 1928, o Curso Silva Monteiro, a primeira e maior escola privada de Música, no Porto. Com um núcleo inicial de três alunas, funcionou na residência familiar, então na Avenida da Boavista, Nº 881, rapidamente alargando o seu âmbito.

Durante quatro décadas o Curso Silva Monteiro formou gerações de pianistas, de professores e de "amadores" de Música, até que em 1973, por vontade expressa de Ernestina e de Maria José da Silva Monteiro, foi transmitido a três das suas mais antigas alunas e colaboradoras, Maria Teresa Matos, Maria da Conceição Caiano e Maria Fernanda Wandschneider, passando, então, a designar-se por Curso de Música Silva Monteiro.

Dr. Luís Cabral

Direcção Geral das Artes
Ministério Educação
POPH
QREN
Portugal   União Europeia